Os papéis dentro de um sistema de refrigeração comum.

Descrição do Artigo

Princípios da refrigeração

O objetivo de se empregar um sistema de refrigeração é a manutenção ou redução da temperatura de um ambiente. De forma simplista, isso é sinônimo de retirar o calor desse local por meio de um fluido que esteja à uma temperatura menor. O responsável por realizar esse processo no ciclo é o evaporador. Este se enquadra dentre algum dos possíveis papéis que os equipamentos do sistema podem assumir:

  • Os responsáveis pela troca térmica, como o já citado evaporador e o c condensador;
  • Os responsáveis pela alteração da pressão do fluido refrigerante, como o compressor e o dispositivo de expansão.

A troca térmica

A começar pelo evaporador, seu princípio de funcionamento consiste na sucção do ar do ambiente a ser refrigerado por meio de ventiladores. Esse escoamento é incidido à uma serpentina, que se encontra resfriada por conta do fluxo de fluido refrigerante. Isso faz com que, posteriormente, esse ar resfrie e retorne ao ambiente. O fluido refrigerante, por sua vez, deve se apresentar de uma maneira que favoreça a troca térmica com o ar. Ou seja, em um estado de perda de calor no formato latente (a saturação) e à uma baixa temperatura.

Naturalmente, os sistemas de refrigeração devem operar em ciclo para que o processo seja ininterrupto. Isso significa que o refrigerante deve retornar ao evaporador como líquido saturado, e para isso ser possível, deve ser resfriado. O equipamento que tem essa tarefa em um ciclo para refrigerar, é o condensador. Seu princípio de funcionamento de operação é o mesmo que o evaporador, porém com as condições opostas dos fluidos envolvidos: o uso de escoamento de ar à para agora resfriar o fluido refrigerante. Este último deve então apresenta a maior temperatura entre os dois, ao passo que o ar é succionado do ambiente externo por meio de ventiladores.

A mudança da pressão do fluido refrigerante

Para que se atinja o regime de altas temperaturas no condensador, a pressão de saturação também deve ser elevada. Após a absorção de calor do ar, o fluido refrigerante sai do evaporador em forma de vapor à baixa pressão. De lá segue para o compressor, que realiza o processo de compressão do refrigerante. Consequentemente, após seu resfriamento no condensador, o refrigerante se apresenta como líquido à alta pressão. Assim, o processo de redução à pressão de evaporação é feito por dispositivos de expansão, que pode ser, por exemplo, uma turbina ou uma válvula de expansão.

Um exemplo ilustrativo do ciclo de refrigeração pode ser visto na Figura abaixo, que conta com uma turbina como dispositivo de expansão do refrigerante.

Esperamos que você goste do nosso conteúdo!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin